HomeNossa HistóriaArtigosFotosVideosNotícias
MinistériosDownloadsCadastre-seFale ConoscoLocalização
 
 
 COLUNISTAS
   Carla Alecrim
   Dom Alberto Taveira
   Dom Sérgio Eduardo Castriani, CSsP
   Frei Sebastião F., ofmcap
   Frt. Inácio da Trindade, sjs
   Ivanildo Jr
   Lucimar Maziero
   Padre Flávio Sobreiro
   Papa Bento XVI
   Papa Francisco
   Papa João Paulo II
   Pe. João Evangelista, sjs
   Pe. Micael de Moraes, sjs
   Ronnei Peterson
 
 CATEGORIAS
   **Mostrar tudo
   **Artigo
   **Bispos
   **Espiritualidade
   **Formação
   **Formação Humana
   **Liturgia Diária
   **Ministérios
   **Notícias
   **Papa
   **Raio-x do Servo
   **RCC
   **Sacerdotes
   **Santo do Dia
   **YouCat
 
Artigo: A BELEZA DE SERMOS AMIGOS, FILHOS DE DEUS
Subtítulo: Bento XVI durante a Audiencia Geral desta quarta-feira
Data: 25/05/2012
Colunista: Papa Bento XVI
Categoria: **Espiritualidade

CIDADE DO VATICANO, quarta-feira, 23 de maio de 2012(ZENIT.org) – Em sua habitual catequese de quarta-feira, Bento XVI refletiu sobre a importância de chamar Pai a Deus, como Cristo na Cruz que diz: Abbá, Pai!

O Santo Padre recordou que “o Espírito Santo nos ensina a tratar Deus, na oração, com os termos afetuosos de «Abbá, Pai!» como fez Jesus”.

Citando São Paulo, afirmou que é o “Espírito que clama em nós «Abbá, Pai!»”e faz-nos sentir numa relação de profunda confiança com Deus, como a de uma criança com seu pai”.

"Hoje muitos não se dão conta da grandeza e da consolação profunda contidas na palavra «Pai», dita por nós a Deus na oração”, e continuou, “o Espírito Santo ilumina o nosso espírito, unindo-nos à relação filial de Jesus com o Pai e sempre “em união com toda a Igreja”.

Bento XVI recordou que desde o princípio, a Igreja “assumiu esta invocação, de modo particular na oração do «Pai-Nosso». Quando rezamos ao Pai, nunca estamos sozinhos. É a Igreja que sustém a nossa invocação, porque a nossa invocação é invocação da Igreja”.

Ao final o Santo Padre destacou a importância de “provar na nossa oração a beleza de sermos amigos, filhos de Deus, de poder invocá-lo com a confiança de uma criança que se dirige aos pais que a amam.  Abramos a nossa oração à ação do Espírito Santo para que nós gritemos a Deus "Abbá! Pai" e para que a nossa oração transforme, converta constantemente o nosso pensar, o nosso agir para torná-lo sempre mais conforme àquele do Filho Unigênito, Jesus Cristo.

Após a catequese Bento XVI dirigiu a seguinte saudação aos peregrinos de língua portuguesa:

Queridos peregrinos de língua portuguesa: sede bem-vindos! Saúdo de modo particular os brasileiros do Rio de Janeiro, do Rio Grande de Sul, bem como as Irmãs Franciscanas de São José. Com a proximidade da solenidade de Pentecostes, procurai, a exemplo de Nossa Senhora, estar abertos à ação do Espírito Santo na vossa oração, de tal modo que o vosso pensar e agir se conformem sempre mais com os do seu Filho Jesus Cristo. De coração vos abençôo a vós e às vossas famílias!

Autor: Papa Bento XVI
Fonte: Zenit
Voltar para página de artigos
Comentários

Nome(requerido)

Email(requerido)




mais comentários clique aqui ...
Todos os direitos reservados a Invictos Tecnologia
Versão 1.0.0.89